De olho nos grandes descontos oferecidos pelos lojistas no período da Liquida Salvador, os agentes da Codecon estão visitando as lojas participantes para verificar as condições de ofertas e  evitar  as práticas abusivas. Se o estabelecimento estiver irregular, poderá ser notificado ou até mesmo autuado para se adequar às normas presentes no Código de Defesa do Consumidor. A Operação começa hoje (29) e vai até o dia 8 de fevereiro, período vigente da Liquida Salvador. 

 Para Humberto Viana, diretor da Codecon, a promoção é uma boa oportunidade para quem quer comprar barato, mas é  importante  fazer uma pesquisa de preço para garantir que o desconto é verdadeiro. Além disso, alertou  sobre  a necessidade de seguir todos os protocolos de segurança de combate ao  novo coronavírus. “Fazer uma pesquisa de preço nos ajuda a identificar possíveis propagandas enganosas, e também, a escolher a melhor oferta. Com a pandemia, além dos cuidados ligados à relação de consumo, precisamos estar atentos para diminuir o risco de contágio, seguindo os protocolos de segurança para enfrentamento do COVID-19”, ressaltou Viana. 

 As Infrações mais comuns nas grandes promoções são as de ausência de preço no produto, ausência de aviso sobre as formas de pagamento aceitas no estabelecimento, falta de informações descritivas sobre o produto e  ausência de um exemplar do CDC visível e de fácil acesso ao consumidor. Os fiscais da Codecon fazem um roteiro de vistorias para garantir que haja  equilíbrio entre fornecedores e consumidores nas relações de consumo. 

 Para denunciar possíveis irregularidades, o cidadão poderá utilizar o aplicativo Codecon Mobile, Aplicativo Fala Salvador, site (www.codecon.salvador.ba.gov.br/), portal do Fala Salvador (falasalvador.ba.gov.br) ou  a Central de Atendimento Disque Salvador - 156.